CONEXÃO RAPPORT

Rapport é um conceito da psicologia que remete à técnica de criar uma ligação de empatia com outra pessoa. O termo vem do francês rapporter, cujo significado remete à sincronização que permite estabelecer uma relação harmônica.


A técnica objetiva gerar confiança no processo de comunicação para que a pessoa fique mais aberta e receptiva durante a terapia. Isso faz com que ela interaja, troque e receba informações com mais facilidade.


O coaching usa a técnica de rapport com o cliente para torná-lo mais receptivo durante as sessões. Esse método gera três comportamentos fundamentais: coordenação, positividade e atenção mútuas. Ele constrói laços de compreensão e estabelece um diálogo em que todas as opiniões são consideradas e os pontos de vista e valores correspondidos e respeitados.


Um dos momentos mais desafiadores na busca por uma nova colocação profissional, seja ela como funcionário ou empreendedor, é quando precisamos fazer entrevistas com pessoas desconhecidas. Dá aquele frio na barriga, a ansiedade aumenta, taquicardia em alguns casos, suor nas mãos. Ainda mais quando estamos nos sentindo em uma posição de precisar que o interlocutor entenda e aprecie aquilo que estamos transmitindo.


Como criar essa conexão com o outro, algo que as vezes acontece automaticamente, mas outras parece tão difícil?


Será que se treinar as frases e respostas que imaginamos serem as esperadas isso vai acontecer, necessariamente?


Se, muitas vezes, interagir com desconhecidos é desafiador em ocasiões sociais, naquelas de trabalho quando sabemos que estamos sendo avaliados é ainda mais estressante ainda.


Nessas ocasiões é interessante se preparar conscientemente para se conectar com seu entrevistador.


Apenas 7% da comunicação vem das palavras utilizadas, 35% vem do tom, volume e ritmo da fala e 55% dependem de nossa expressão corporal, ou seja, postura e movimentação.


Aprendemos a ler as expressões faciais a partir do momento em que nascemos. Existem vários livros versando sobre o tema da leitura corporal, mas nosso objetivo é usar esse conhecimento a nosso favor.


Uma das formas de trabalhar nossa “presença” com um indivíduo ou em um novo grupo, é exercer nossa habilidade de ver de maneira mais consciente o que está sendo comunicado.


Observe como pessoas que estão de bem consigo mesmo e com a vida tem uma postura física mais aberta, peito para fora, pescoço levemente para cima, costas eretas e ombros relaxados. Já pessoas que estão inseguras, tendem a ombros tensos, levemente curvados para frente como a se proteger de qualquer situação.


Agora, observe a si mesmo!

A programação Neurolinguística ensina que a postura de nosso corpo reflete na maneira como pensamos tanto quanto nossos pensamentos mudam como nos posicionamos fisicamente.


A primeira dica é: conscientemente escolha sua postura corporal para refletir aquilo que você quer comunicar às pessoas! Como um bônus, quando fazemos esse ajuste, quase instantaneamente nossa mente reage com pensamentos mais positivos.


Outra dica é ajustar sua postura à do interlocutor.

Todos nós, inconscientemente, gostamos de ficar com pessoas que são de alguma maneira parecidas conosco, faz parte de nossa natureza humana e reconhecemos intuitivamente essas pessoas. Então, observe se a pessoa segura as mãos ou gesticula ao falar, se ela mantém as pernas cruzadas ou não, se o corpo está inclinado para algum lado, enfim toda sua postura e preste atenção especial ao ritmo de sua respiração.

Procure, de maneira muito suave e discreta, se colocar e mexer como ela.


Por exemplo, se ela olha nos olhos, olhe também, se ela está encostada na cadeira, de maneira relaxada, procure também se encostar.


São necessários apenas alguns minutos para conquistar seu interlocutor, dessa maneira, para uma comunicação mais eficiente. Mas lembre-se que as pessoas vão prestar atenção também naquilo que você fala, então, seja sempre coerente com você mesmo independente de qualquer técnica.


Essas são técnicas muito efetivas se você é um vendedor, também. Valendo a mesma orientação, não é que a pessoa vá necessariamente comprar seu produto, mas estará mais aberta a escutar sua proposta.


Por fim, lembre de pesquisar o tipo de ambiente em que irá trabalhar caso seja contratado, ou se sua empresa for contratada. E, sempre de maneira coerente com você mesmo, adapte suas vestimentas e comportamento ao da cultura organizacional do local, pois nesses casos a primeira impressão é muito importante para que seu objetivo de recolocação profissional seja alcançado.


Você pode usar essas dicas em outras ocasiões, sempre que precisar conectar-se com alguém novo ou importante para suas metas profissionais ou pessoais.


Tenho certeza que novas oportunidades surgirão quase automaticamente e você estará pronto para aproveitá-las!

Sobre a Autora:

Atua como coach pessoal, profissional, executivo e de equipes, palestrante, analista comportamental, hipnoterapeuta, practitioner em Programação Neurolinguistica e assistente no curso de Practitioner em PNL + Hipnose do Ser Harmônico Desenvolvimento Humano.

Coach certificada pelo ICI- International Association of Coaching Institutes (Europa), máster coach certificada em mentoring e coaching humanizado pelo ICF – International Coaching Federation, com certificação ISOR, Practitioner em Programação Neurolonguistica certificada pelo NLP Institutes e pelo NLP International Hypnosis Association, hipnoterapeuta certificada pelo mesmo instituto.

www.rosanesampaio.com.br

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

2018 © Projeto #Contrate1Desempregad@

  • LinkedIn Social Icon
  • Facebook Social Icon