Please reload

Posts Recentes

Sites para encontrar trabalho remoto

October 2, 2018

1/10
Please reload

Posts Em Destaque

7 dicas para transformar a sua marca pessoal no desemprego

Se está desempregado, seu maior objetivo é encontrar um novo emprego. Aproveite esta oportunidade e dê mais atenção à sua marca pessoal.

Quando se trata de procurar de emprego, a sua marca pessoal é tudo. Se vai procurar um novo trabalho, vai querer projetar o seu melhor “Eu”, tornando-se atrativo para o mercado de trabalho.

 

MARCA PESSOAL

COMO SE REPOSICIONAR PERANTE O MERCADO DE TRABALHO?

Depois de um período de desemprego, em que provavelmente os níveis de confiança não estarão no auge, projetar o seu melhor “eu” pode ser um desafio. No entanto, por outro lado, também representa uma grande oportunidade para se reerguer.

Agora que se afastou do mundo do trabalho, tem a oportunidade de se reinventar, à sua maneira, o que é fundamental para ajudá-lo a conseguir o trabalho certo. Não sabe por onde começar? Experimente estas sete dicas:

 

1. FAÇA UM UPGRADE GERAL

Reveja o seu currículo, a carta de apresentação, o perfil de LinkedIn e o site de portfólio online, elementos essenciais que fazem parte de sua marca pessoal. Atualize-os de modo a refletir as suas últimas realizações.

Além de descrever a sua experiência, certifique-se de que todos estes elementos contêm uma história coesa de quem você é como profissional.

 

2. MONITORE A SUA REPUTAÇÃO ONLINE

Para o bem ou para o mal, os recrutadores não olham só para os documentos de candidatura ao avaliar os candidatos – recorrem cada vez mais à chamada internet profunda ou “deep web”. É juntando esses elementos – currículo, carta de apresentação, referências, etc. – e as informações que possam ser encontradas online, que se completa a avaliação do recrutador e que se pode construir a sua marca pessoal.

 

Faça pesquisas periódicas pelo seu nome para ver o que aparece.

Não gosta do que vê? Verifique a privacidade nas suas contas em redes sociais.

Assegure-se de que usa uma foto de perfil profissional em sites como o LinkedIn. Certifique-se de que o seu perfil do LinkedIn está atualizado e o representa de forma positiva. Caso não tenha um site ou portfólio online, avalie a possibilidade de desenvolvê-lo, pois este pode ser um ótimo momento para criar um.

 

 

3. CONSIDERE INVESTIR NUM CONSULTOR DE CARREIRA

Avalie a possibilidade de contar com um consultor de carreira ou coach.

Eles irão ajudá-lo a se reconhecer melhor como profissional e a encontrar os seus melhores talentos, assim como a comunicá-los de forma mais correta e assertiva. Hoje, um currículo é mais do que apenas um resumo da sua carreira. Tem que ser um documento de marketing estratégico que, efetivamente, o promova.

 

4. CAPACITE-SE

Tire melhor proveito do tempo que tem disponível, no momento do desemprego, para capacitar-se e buscar novos conhecimentos. O que fez enquanto esteve desempregado diz muito sobre o seu caráter, disponibilidade e interesse em reverter a situação. Perdeu tempo ou aproveitou a oportunidade para continuar a aprender?

 

5. PROCURE PESSOAS INFLUENTES

Procure saber quem e o que te inspira.  Pesquise por empresas que sejam sua referência e invista algum tempo  procurando pessoas influentes em seu segmento ou área de interesse profissional:  como são as suas contas do LinkedIn? Sobre que livros e assuntos estão publicando, comentando ou compartilhando? Com que assuntos se preocupam? Preste atenção e saiba como pode aplicar os novos conhecimentos à medida que reorganiza as suas páginas nas redes sociais.

 

6. IMPULSIONE A SUA CONFIANÇA

Prepare-se mentalmente, regule as expectativas e ajuste seu campo vibracional. Controle seus pensamentos. Primeiro, deverá ter a atitude de que é o candidato certo para o emprego que procura. Se não esperar aceitação, provavelmente não  irá consegui-la. Se esperar aceitação, terá mais chances de ser bem sucedido. Lembre-se dos aspectos que o torna único e valioso para um empregador e para aqueles com quem irá trabalhar.

Mantenha-se ativo, alerta e confiante.

 

7. NÃO DESISTA

Ninguém gosta de ser rejeitado, mas a realidade é que você provavelmente terá que se candidatar e participar de alguns processos seletivos antes de conseguir reverter a situação do desemprego, portanto é importante manter o otimismo durante todo o processo. Seja persistente e pratique a resiliência.

 

 

FONTE:

http://www.e-konomista.pt

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga