A GERAÇÃO Y E SUA RELAÇÃO COM O TRABALHO.

ENTENDENDO AS GERAÇÕES


Segundo WIKIPEDIA, a geração Y, também chamada geração do milênio ou geração da internet, é um conceito em Sociologia que se refere, segundo alguns autores, como Don Tapscott, à corte dos nascidos após 1980 e, segundo outros, de meados da década de 1970 até meados da década de 1990, sendo sucedida pela geração Z.


Essa geração desenvolveu-se numa época de grandes avanços tecnológicos e prosperidade econômica, e facilidade material, e efetivamente, em ambiente altamente urbanizado, imediatamente após a instauração do domínio da virtualidade como sistema de interação social e midiática, e em parte, no nível das relações de trabalho. Se a geração X foi concebida na transição para o novo mundo tecnológico, a geração Y foi a primeira verdadeiramente nascida neste meio, mesmo que incipiente.


Não é segredo que o termo millennial vem carregado de contradições. Para cada adjetivo que caracteriza esse grupo (aqueles nascidos a partir de 1981) como progressivos, otimistas e inovadores, há outros que os descrevem como protegidos, privilegiados e subempregados. Fonte: http://tutano.trampos.co/10084-infografico-como-os-millennials-enxergam-o-trabalho/


Com os millennials se tornando quase 75% da força de trabalho mundial até 2025, um estudo recente, conduzido pela Universidade Bentley, estudou a abordagem dos millennials ao trabalho.


O estudo entrevistou mais de 1.000 indivíduos americanos com idade entre 18-34 anos.


Apesar dos millennials serem conhecidos por estarem sempre grudados aos seus telefones e dispositivos, 51% dos pesquisados preferem conversar com seus colegas de trabalho pessoalmente.


Apenas 19% disseram que preferem e-mail e 14% preferem mensagem de texto. E eles estão dispostos a impor limites ao tempo gasto com mídias sociais: 66% acreditam que os empregadores deveriam limitar o tempo gasto com sites sociais de modo a aumentar a produtividade durante o expediente.


Eles também são mais leais do que parecem. 80% acreditam que ficarão em quatro ou menos empresas ao longo de suas carreiras. 60% esperam permanecer em seus empregos atuais pelo resto de suas vidas.


Para saber mais opiniões dos millennials sobre lealdade, metas de longo prazo, importância dos benefícios e ética, veja o infográfico abaixo e o estudo da Universidade Bentley.

Fonte: http://tutano.trampos.co/10084-infografico-como-os-millennials-enxergam-o-trabalho/

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

2018 © Projeto #Contrate1Desempregad@

  • LinkedIn Social Icon
  • Facebook Social Icon